Canteiro de Obras x Escritório de Campo

o canteiro de obras e escritório de campo

“Canteiro de obras” este artigo tem como descaracterizar esse conceito e construir um novo conceito o de “Escritório de Campo”.
Então vamos construir…

Primeiro ponto a ser entendido é que este tema rude chamado “canteiro de obra” deve ser estudado lá no momento do ORÇAMENTO e da CONCORRÊNCIA e não somente após a captação do contrato.
O erro começa aí!

Para se ter ganhos com o canteiro de obras, ou melhor, com o “Escritório de Campo”, tudo deve se iniciar lá no momento da orçamentação.
Alguns projetos tem trazido às construtoras já logo no momento da orçamentação uma prévia da localização do canteiro de obra.
Cabe então a construtora tornar essa prévia de projeto uma realidade.
Ou seja, transformar o canteiro de obras em uma oportunidade de ganho.

Na situação em que você não planejou no começo vou passar a essência do que é montar um canteiro de obras para trazer resultados para a empresa.

Uma avaliação fundamental é relativo aos custos previstos para a implantação do canteiro versus a sua realidade de implantação aí na obra.
Esta avaliação de custos, é fundamental para que você não estoure seu orçamento e muito menos faça uma instalação de um canteiro de baixa qualidade.

O erro que o gestor não deve comentar é que na busca de uma redução drástica no custo da implantação de um canteiro acabaram criando um conceito de um
CANTEIRO “Provinitivo” – Canteiro provisório e definitivo.

O problema começa pelo ato de achar que a obra que vai durar pouco e o gestor acaba instalando escritório de baixo padrão que ao invés de economizar ele perde na gestão dos insumos, materiais, mão de obra e equipamentos e principalmente no ambiente de trabalho que poderá proporcionar ganhos marginais.

Isto é comprovado!

Mesmo que você precise implantar um canteiro provisório, parcial ou total é fundamental que você avalie a qualidade do ambiente de trabalho.
Trata-se de um ambiente adequado.

  • Ergonomia;
  • Conforto;
  • Iluminação;
  • Ventilação;
  • Acessibilidade;
  • Segurança, entre outros.

Planejar dessa forma é incrementar resultado.
Sim, você terá aumento de produtividade.

É importante ressaltar em consideração que caso você não atenda ao mínimo exigido, você fatalmente incorrerá em passivos trabalhistas que já são muito comuns em função de péssimas condições de instalações de canteiro de obras.

Todas essas informações para atendimento mínimo as exigências estão na NR-18.
(Norma Canteiro de Obras)

PLANEJAMENTO CANTEIRO DE OBRAS (ESCRITÓRIO DE CAMPO)

Para que tudo dar resultado é necessário um ótimo planejamento, e para o escritório de campo não seria diferente.
Todo o conhecimento abordado adiante tem cunho totalmente prático e foi dado à experiências dos autores do Projeto Engenheiro e B&P Valor. (120 bilhões em obras).

canteiro de obras

Este artigo tem como descaracterizar o conceito de “canteiro de obras” e construir um novo conceito o de “Escritório de Campo”.
Então vamos construir…

Primeiro ponto a ser entendido é que este tema rude chamado “canteiro de obra” deve ser estudado lá no momento do ORÇAMENTO e da CONCORRÊNCIA e não somente após a captação do contrato.
O erro começa aí!

Para se ter ganhos com o canteiro de obras, ou melhor, com o “Escritório de Campo”, tudo deve se iniciar lá no momento da orçamentação.
Alguns projetos tem trazido às construtoras já logo no momento da orçamentação uma prévia da localização do canteiro de obra.
Cabe então a construtora tornar essa prévia de projeto uma realidade.
Ou seja, transformar o canteiro de obras em uma oportunidade de ganho.

Na situação em que você não planejou no começo vou passar a essência do que é montar um canteiro de obras para trazer resultados para a empresa.

Uma avaliação fundamental é relativo aos custos previstos para a implantação do canteiro versus a sua realidade de implantação aí na obra.
Esta avaliação de custos, é fundamental para que você não estoure seu orçamento e muito menos faça uma instalação de um canteiro de baixa qualidade.

O erro que o gestor não deve comentar é que na busca de uma redução drástica no custo da implantação de um canteiro acabaram criando um conceito de um
CANTEIRO “Provinitivo” – Canteiro provisório e definitivo.

O problema começa pelo ato de achar que a obra que vai durar pouco e o gestor acaba instalando escritório de baixo padrão que ao invés de economizar ele perde na gestão dos insumos, materiais, mão de obra e equipamentos e principalmente no ambiente de trabalho que poderá proporcionar ganhos marginais.

Isto é comprovado!

Mesmo que você precise implantar um canteiro provisório, parcial ou total é fundamental que você avalie a qualidade do ambiente de trabalho.
Trata-se de um ambiente adequado.

  • Ergonomia;
  • Conforto;
  • Iluminação;
  • Ventilação;
  • Acessibilidade;
  • Segurança, entre outros.

Planejar dessa forma é incrementar resultado.
Sim, você terá aumento de produtividade.

É importante ressaltar em consideração que caso você não atenda ao mínimo exigido, você fatalmente incorrerá em passivos trabalhistas que já são muito comuns em função de péssimas condições de instalações de canteiro de obras.

Todas essas informações para atendimento mínimo as exigências estão na NR-18.
(Norma Canteiro de Obras)

PLANEJAMENTO CANTEIRO DE OBRAS (ESCRITÓRIO DE CAMPO)

Para que tudo dar resultado é necessário um ótimo planejamento, e para o escritório de campo não seria diferente.
Todo o conhecimento abordado adiante tem cunho totalmente prático e foi dado à experiências dos autores do Projeto Engenheiro e B&P Valor. (120 bilhões em obras).

Murilo Barbosa

Murilo Barbosa

Atuou no Pentágono (USA), Metro SP Linha Amarela, Hidrelétrica RJ/MG (UHE Simplício), P. Central Hidrelétrica (Sítio Grande/BA) e em outras obras de infraestrutura no Brasil; Mais de 50 clientes recorrentes; Atuação plena em mais de 12 Projetos de empreendimentos imobiliários | • Engenheiro civil formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); • MBA em Gestão de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV); • Especialista em Estudos de Viabilidade Econômico Financeira pela Universidade de São Paulo (USP); • Sócio da BID Gerenciamento e Planejamento, criada em 2014 como Consultor de Planejamento e Controle de Obras.

Deixe seu comentário

Inscreva-se em nossa Newsletter